Arian Pasquali

making it run

Marshall Plan

with one comment

Em 1947 o secretário de estado americano George C. Marshall anunciou um plano para ajudar a reconstruir a Europa devastada pela Segunda Guerra Mundial. Hoje o problema não é tão trágico, mas a Adobe também está diante de um belo desafio com o Flex.

Com os anos o Flex foi amadurecendo e ganhando popularidade, foi sendo adotado em grandes corporações e já é peça fundamental em várias aplicações de larga escala pelo mundo todo. Naturalmente o tempo traz novos desafios para solucionar. Como lidar com tantas versões do SDK? Como manter uma aplicação que hoje possui centenas de módulos, sendo que cada um pode ter sido desenvolvido em uma fase diferente da maturidade do Flex, com versões do diferentes do SDK?

Sabemos que não é viável em algumas situações migrar tudo para a nova versão de uma plataforma, mas nem por isso queremos nos privar de usar os últimos recursos que as versões mais atualizadas oferecem.

Situação similar a essa é o desafio de ter dentro de um mesmo Flash Player várias máquinas virtuais que permitem interpretar diferentes versões de ActionScript. Temos ActionScript 1.0, 2.0 e 3.0. Tudo deve funcionar perfeitamente para não quebrar aplicações desenvolvidas ao longo de todos esses anos. Caso contrário pararia a internet, pois todo o conteúdo baseado em Flash existente hoje não surgiu da noite para o dia, são anos e anos de desenvolvimento de conteúdo e evolução da plataforma.

O Marshall Plan da Adobe é um projeto que de certa forma propôs uma reforma no framework flex para tornar possível que em uma mesma aplicação Flex rode mini-aplicações construídas sob qualquer versão do Flex SDK a partir da versão 3.2 (lançada dia 19 nov durante o MAX 2008, clique aqui para baixar).

Esse foi um dos assuntos da palestra do engenheiro Alex Harui no MAX deste ano. O foco da palestra foi discutir os problemas enfrentados em grandes aplicações Flex, as questões abordadas foram tamanho elevado dos arquivos swf, uso de memória e versionamento. Alex apresenta as soluções e as melhores práticas indicadas pela Adobe pra resolver essas questões.

Nos próximos posts vou detalhar melhor cada um desses problemas e o que fazer para enfrentá-los com as armas que o Flex oferece.

Written by arianpasquali

novembro 18, 2008 às 4:01 pm

Publicado em max2008

Tagged with ,

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. […] um comentário » Como já comentado anteriormente, eventualmente, pode ser que não seja possível manter todos os SWF sob a mesma versão do […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: